sábado, 24 de outubro de 2015

Desodorantes veganos sem alumínio





Três coisas antes de tudo: 
1. Cosméticos precisam ser seguros para você e no mínimo não testados em animais;
2. Cosméticos sintéticos não testados em animais podem ser tóxicos e cancerígenos, uma coisa não impede a outra;
3. Embalagens precisam ser recicladas.


Há alguns anos, eu venho empreendendo a busca pelo desodorante seguro. Quase todos os antitranspirantes industriais são ricos em alumínio, o que os torna cancerígenos e já existem evidências de que o acúmulo desse metal no organismo leva também ao Alzheimer.

Alumínio é tóxico, como todo metal pesado, e não presta nem para panela. Leia melhor numa das postagens mais antigas daqui Panela velha é que faz comida boa.


Então, eu comecei usando "Leite de Rosas", que não testa em animais e pareceu a alternativa mais segura. O cheiro me enjoava e eu senti que não segurava muito a onda em dias de verão carioca.
fórmula do "Leite de Rosas" também me deixava meio cabreira: etanol, óxido de zinco, cloreto de benzalcônio e digluconato de clorexidina, além de água e essência é claro.


Troquei pelo "Leite de Colônia" e senti que estava trocando seis por meia dúzia, pois além de alcoólico, ainda é rico em óleo mineral (derivado de petróleo). E, como o Leite de Rosas, não aguentava o tranco.



Pensei em migrar para os sintéticos industriais de marcas que não testam, como a NíveaGranado e O Boticário, mas a presença do alumínio me assustava. Para mulheres essas questões são ainda mais delicadas, pois as axilas são próximas das mamas e o uso desses desodorantes já são considerados fatores de risco para o câncer de mama. Líquidos não biodegradáveis tampouco são seguros ao meio ambiente, quando a gente toma banho, escorre pelo ralo e acaba nos rios do entorno, é ingerido pelo peixes, o rio deságua no mar

A formulação básica desses desodorantes em roll on geralmente obedece ao padrão: Cetearet-20, estearet-2, éter dicaprílico, dimeticona, BHT, propilparabeno, triclosano, alantoína, metilparabeno, EDTA dissódico, ureia, cloridrato de alumínio, ciclometicona, água.

A formulação básica de desodorantes industrializados em forma líquida (squeeze ou aerozol): 
Butane, Propane, Cyclomethicone, , Aluminum Chlorohydrate, Quaternium-18 Hectorite, Dimethicone, Dimethiconol, Cyclopentasiloxane, Triclosan, Parfum, Cinnamal, Citronellol, Eugenol, Linalool.




Em momentos de indulgência financeira, comprei das marcas naturalistas que não testam, como a WeledaLush e AlvaKosmeticts. São produtos orgânicos e não testados em animais dos produtores mais sérios do mundo. Mas, além de caríssimos, traziam como rebote pouca eficácia. Eu precisava lavar as axilas (com sabonete trazido de casa) e reaplicar (o desodorante igualmente trazido) no meio do dia. Quem trabalha o dia todo sabe, tirar a blusa e lavar o sovaco num banheiro público não é exatamente algo simples. E é sempre mais uma tralha para carregar na bolsa geralmente entupida.
As formulações básicas normalmente são em álcool, água, óleo essencial, glicerina, bicarbonato de sódio, vinagre (ácido acético) e alguma fragrância. Algumas marcas vendem versões em barra, com alguma manteiga natural, como cacau por exemplo, mas o que segura o odor são os componentes ácidos ou em sal, como óleos cítricos e bicarbonato.



Como eu sigo todo o pessoal da Permacultura, comecei a desenvolver em casa as opções caseiras em óleo de coco com óleos essenciais e até o PasBas, que já havia deixado a desejar como xampu e pasta de dentes. Particularmente, nenhuma opção caseira pareceu simples e eficaz por milhares de razões, além da ineficiência no que se propõe, falta de praticidade na aplicação e até escorrer e manchar roupas, principalmente camisas brancas.
As receitas caseiras geralmente são parecidas com as formulações das empresas orgânicas que não testam, apenas um pouco mais rudimentares. E encontra-se muita lenda urbana, 
Lembro inclusive da época em que a recomendação para os naturebas ativistas era pingar limão na axila, uma temeridade passível de queimadura de primeiro grau, dada a acidez e presença da vitamina C, ácido ascórbico
Mais uma vez, olho vivo, tem muito curioso na internet.


Em toda internet, é possível encontrar blogs e relatos de pessoas que sanaram o problema, usando alguns dos componentes acima de forma isolada, como apenas bicarbonato, ou vinagre ou argila ou água oxigenada ou PasBas, etc. Eu encaro como lenda urbana. Se nem os químicos da Lush e a Weleda conseguiram o desodorante natural perfeito a partir da combinação dos princípios ativos puros de todos esses compostos, isolando um deles na forma diluída comercial é que não se chega ao resultado. Eu testei e me dei mal - ainda existe o risco de queimadura em caso de exposição ao sol e calor, lembre que componentes ácidos, como vinagre (ácido acético) e cítricos (ácido ascórbico) são fotossensíveis.


Algumas mulheres sobreviventes de câncer de mama e que batalham por cosméticos seguros sem alumínio, divulgavam a Crystal Ball, uma bola translúcida supostamente sem alumínio, produzida por marcas que não testam, dizem inclusive que uma única dessas bolas-barras pode durar dois anos. O portal vegano Vista-se chegou a vender, mas está esgotado há muito tempo e o produto não é exatamente barato. Então, nunca cheguei a tentar.
Em tempo, a composição da Crystal Ball é justamente sulfato de amônia em base de alumínio, o ammonium alum (ou alume de amônia em português).




Eu estava dividida entre a toxidade e minhas finanças, quando uma blogueira amiga, Syl Ribeiro, divulgou que adotou "Leite de Magnésia" como desodorante e estava felicíssima, que funcionava divinamente, era atóxico, não testado e o que todos amamos, um produto que você pode ingerir!
Uma verdade muito amada por aqui há muitos anos é que o melhor cosmético para a pele é o que você pode colocar na boca. Se a pele é uma esponja e o maior órgão do corpo humano, não faz sentido usar produtos tóxicos e achar que o organismo não está absorvendo. Uma postagem muito antiga, A polêmica dos cosméticos "verdes" e um par de dicas da vovó, traz todas essas questões e explica porque nem todo cosmético certificado como orgânico é assim tão inocente. 

Venho usando o Leite de Magnésia há alguns meses e realmente funciona, não mancha roupas, não cheira e aguenta o dia todo, mesmo no verão vestindo tecidos sintéticos. E quando começa a acabar, fica mais grosso e eu diluo em pouca água. O rendimento é excelente, o custo é realmente baixo e a embalagem pode ser reciclada ou reaproveitada. 
Já testei a versão mentolada também e gostei ainda mais, parecia que meu suvaco tinha chupado um Halls!


Pesquisei pelo Leite de Magnésia na internet e deparei-me com um mundo de utilidades, de primer à clareador dentário, aparentemente o que não faltam são aplicações.



Mas o que é o Leite de Magnésia, criado inicialmente como laxativo e antiácido suave? 
A mistura de hidróxido de magnésia com água: Mg(OH)H2O. 

Uma fórmula tão rudimentar quanto a da água oxigenada H2O2 (uma molécula a mais de oxigênio do que a água, H2O) ou do sal de cozinha, cloreto de sódio, NaCl.

O magnésio não é um metal pesado. Para os que não lembram da tabela periódica nas aulas de química do colégio, o magnésio é um metal leve da família dos alcalinos terrosos. É inflamável quando em forma pulverizada, mas seguro para consumo humano desde que parcimoniosamente, o que é o caso. 

Na verdade, aplicar Leite de Magnésia na pele é um hábito saudável, já que nos ajuda a evitar tantas visitas ao Ortomolecular para complementação auxiliar, afinal a pele vai estar absorvendo o elemento. Os ossos humanos são compostos basicamente de magnésio, cálcio e fósforo, já que o elemento é responsável pela reação de quebra da conversão da vitamina D.
O magnésio é o segundo elemento mineral mais importante do corpo humano, atrás apenas do potássio e é responsável por todo funcionamento muscular, de contração ao relaxamento, produção de proteínas, transporte e metabolismo de enzimas e até a diminuição de radicais livres e melhora do funcionamento cardíaco, aparecendo em mais de 300 reações metabólicas do organismo.


O Leite de Magnésia é um produto que pode ser ingerido por pessoas, o que o torna biodegradável e seguro para consumo humano. Vem numa embalagem simples. Basta passar uma aguinha e levar na reciclagem. Vira outro frasco facilmente.
Só observe que o fabricante testa seus produtos, a Phillips. Existem outras marcas, mas são difíceis de encontrar. A questão é que o Leite de Magnésia não é nem um medicamento, como a água oxigenada foi um dos primeiros compostos produzidos em laboratório. A Phillips deve ter tido um direito junto à patente no início do século XX, como outras empresas também produzem água oxigenada por exemplo e ninguém testa nada disso justamente pela simplicidade e biodegradabilidade da própria fórmula de composição. Porque nem se enquadra como medicamento segundo a legislação. 
Leite de Magnésia começou a ser produzido e comercializado antes da indústria farmacêutica e dos testes em animais respectivamente. E tradicionalmente, pela sua simplicidade, vem numa embalagem simples, não metálica, livre de aerosol e 100% reciclável.



Por que o Leite de Rosas, Leite de Colônia e Leite de Magnésia, apesar de serem produtos tão diferentes entre si, são todos chamados de leite, quando nem trazem nada de lácteo?
Porque são líquidos brancos, só isso. E foram todos criados numa época em que nem haviam tantas designações para tantos produtos, a indústria química e farmacêutica apenas engatinhava.

Se pesquisar por essas múltiplas funções do Leite de Magnésia, use seu bom senso, já vi receitas de desodorantes caseiros que desvirtuavam tudo, pois ainda juntavam Leite de Rosas, água destilada, álcool de cereais, perfume sintético a escolher e mais um mundo de ingredientes. A ideia aqui é você aplicar na pele o que pode colocar na boca, vai sair mais barato inclusive. 
Sempre: tem muito curioso na internet.



Para fazer seu desodorante de Leite de Magnésia em roll on, a dica da nutricionista responsável pela visita do Papa ao Brasil: Dra. Gisela Savioli: desodorante roll on caseiro em leite de magnésia

Para comprar cosméticos que não testam em animais: PEA: Empresas que não realizam testes em animais

Para partir para a aventura de fazer desodorante em casa com fórmulas similares às empresas naturalistas: Realfarmacy: How to make non toxic long lasting organic deodorant

As questões sobre o alumínio:
Dr. Mercola: Aluminum lurks in crystal deodorants
INCA: Utilização de antitranspirantes e o câncer de mama
Realfarmacy: New Study: Alzheimer’s & Aluminum Link Can No Longer Be Ignored
Dr. Sandro Hoici: Entenda melhor a polêmica sobre a relação entre Antitranspirantes e o Câncer de Mama
Saúdeglobal: A insustentável leveza do alumínio: impactos socioambientais da inserção do Brasil no mercado mundial de alumínio primário









Mais informação aqui no blog:
Fazendo baton em casa
Panela velha é que faz comida boa
Como funcionam testes em animais
Como funciona a indústria de cosméticos

Incensos e aromatizadores de ambiente: o mundo é o que você cheira
A polêmica dos cosméticos verdes e um par de dicas do tempo da vovó
06 produtos perigosos e 09 de origem animal que usamos diariamente sem saber




Foto acima no banheiro daqui de casa com meus xampus sólidos de fabricação caseira e a primeira imagem da postagem é um antigo anúncio de vinculação pública.

23 comentários:

Leo disse...

Nossa Carol, excelente pesquisa, parabéns e muito obrigado.
A busca é difícil, quase nada natural funciona da maneira que esperamos... me lembrou esse esquete do Portlandia. Abração!

https://youtu.be/e_UMlBlx8Kw

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Não conhecia o trabalho deles, muito bom - a voz da sensatez.
Fiz mais uns comentários sobre produtos naturais como limão e vinagre, que ainda podem queimar a pele.
Nem tudo que é natural é inofensivo, a pessoa acaba fedida e com uma queimadura. Tem que ter bom senso.

abs :-)

Karla disse...

Carol, posso saber qual os efeitos prejudiciais do alume de amônia? Comecei a usar a Crystal Ball ou similares exatamente para não usar desodorantes com alumínio. Nos sites que pesquisei, em inglês dizia q era algo natural e agora fiquei confusa. De qualquer maneira, obrigada pela dica do leite de magnésia, vou testar.

lena disse...

Olá, já fiz várias experiências e atualmente também uso um spray com leite de magnésia, ÁGUA de rosas e uma gotinha de óleo essencial de tee tree e outra de lavanda.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Karla, o alumínio é um metal pesado e tóxico ao organismo, mesmo em panelas para preparo do alimento.
Dá uma olhada no link: http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2010/02/16/aluminum-lurks-in-crystal-deodorants.aspx


Oi Iena,
essa receita caseira parece boa, bem suave, mas me diga se diluindo a magnésia vc sente necessidade de reaplicar ao longo do dia?
Eu uso puro e não sinto, fiquei curiosa.

abs,
Carol

Lena disse...

Olá, Passo mais de uma vez ao dia, mas acho que é mais por "cisma" e porque vou em casa no decorrer do dia, do que por necessidade. Depende também da atividade que faço, da roupa e do clima. Enfim, tenho uma versão pequena de spray na bolsa. Este spray é bom que dá até pra borrifar no rosto em dias muito quentes. abraços
LENA

Nayara disse...

Oi Carolina! Infelizmente a Philips testa em animais, mas há outras marcas de leite de magnésia que não realizam testes em animais como a Daut e a Kress.

Anônimo disse...

Salve!!
Eu uso esse crystal
Sal de alumbre, ando de bicicleta 1 hora pra ir pro trabalho 1 hora pra voltar (as 13h) e vou pra aula e depois mais 20 minutos até em casa
Sou menino de 18 anos e depois de muito sofrer ele salvou minha vida
20 reais
Se durar dois meses já economizei
Recomendo

Eveline disse...

Tentei leite de magnésia mas não deu certo, não me senti segura nem no meio do dia.
To usando um em bastão da marca Forever, Aloe Ever-Shield ( propylene glycol, water, sodium stearate, aloe barbadensis leaf juice [stabilized aloe vera gel], fragance, triclosan).

Karla disse...

Obrigada pelo Link. Agora mais uma perguntinha (e desculpa a perturbação). Resolvi testar o leite de magnesia e realmente deu certo, mas meu namorado ficou com uma pulga atrás da orelha e perguntou o quanto é seguro. Fiz uma pesquisa e vi q o leite da phillips tem sodium hypochlorite como ingrediente inativo. Será algo para se preocupar? Obrigada!

Juba disse...

Leite de magnésia puro é razoável, mas se colocar óleo essencial de melaeuca e/ou lavanda, fica 100% bom, sem precisar reaplicar. Minha família toda usa, ninguém fica com mau cheiro.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Vamos lá, por partes:

Menino de 18, sal de alumbre é o alumbre de potássio em base de alumínio, KAl(SO4) 2.12H2O. Abre o olho, tem alumínio (Al) na fórmula.

Juba, não me leve a mal, mas não faz muito sentido dizer que o leite de magnésia puro é 50% (ou 60 ou 70%) e diluído em água com óleos essenciais seria 100% eficaz. Se a água com os óleos essenciais pura não seguraria a sua onda, o princípio ativo aqui é o leite de magnésia, que em maior concentração é obviamente mais eficaz.
Faça a experiência, aplique apenas a solução de água com os tais óleos e veja se segura sua onda. Não segurou? Então, quem está dando conta do recado é o leite de magnésia, é claro.
Se vc gosta de usar diluído, é uma decisão sua muito pessoal, mas essa teoria de só funcionar diluído não procede.
Uma outra moça que entrou aqui, diz que leva diluído na bolsa e ainda aplica como tônico para o rosto. Muito válido e nada contra, mas a magnésia pura na axila vai funcionar melhor.

Karla, hipoclorito de sódio é o NaClO, em pequenas concentrações não é tóxico, em altas e puro, funciona até como alvejante - Cloro é alvejante, mas a água que a gente bebe é clorada em pequenas concentrações.
Observe que é seguro antes de tudo, porque o leite de magnésia é um produto consagrado para ingestão. Se vc pode colocar na boca, é seguro para passar na pele.

Nayara, o fabricante do leite de magnésia de Phillips é a GalxoSmithKline, que testa produtos como toda a indústria farmacêutica por força de lei. Mas o leite de magnésia não é mais testado por ser um produto já aprovado há muitos anos e de formulação simples. A legislação não exige mais testes para esses casos. É o mesmo caso da bebida de soja Ades produzida pela Unilever que testa cosméticos, mas não o Ades em específico.
E não bebam Ades, pode ser vegano, mas é uma porcaria açucarada, cheia de conservantes, em soja transgênica e embalada em tetrapack. E ainda financia a Unilever e seus testes indiretamente.


abs e estou adorando o debate :-)

Karla disse...

Obrigada pelo esclarecimento. Agora vou usá-lo sem medo, ainda mais que o pouco q testei já deu certo. ; )

Anônimo disse...

Comecei a usar o leite de magnesia hoje. Vamos ver.

carol aguiar ㄕaes disse...

O melhor (mais eficiente q ja usei ) é o minâncora, ALguem sabe se esse produto/marca testa em animais ou prejudica a natureza ... . ? Ja usei tbm o oleo de coco com bicarbonato de sódio. é muito bom mas no calor pode escorrer .... Um beijao a todos, paz luz e sucesso

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

OI Carol,
escrevi para o SAC da empresa Minâncora, vamos ver o que respondem.
Já pensou em deixar uma pergunta pública na página deles do Face?
Procurei no guia da PEA e não os encontrei.
Abs,
Carol

Samuel disse...

Eu parei de usar o Phillips, pois testam em animais. Descobri o Dauf, que não testa. Mas é aquela complexidade, pois talvez algum produto específico não seja testado em animais (o que duvido), mas se a marca tem outros produtos que são testados, de forma indireta também estamos financiando isso. A alternativa é partir para outros produtos que não o leite de magnésia.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

2 problemas:
1. O Daut não vende em lugar nenhum, como as pastas de dentes contente e condor;
2. Se vc compra produtos de limpeza da Unilever (ou toma Ases vegano de soja trans) produzidos pela empresa, vc tb financia os testes que eles promovem nos produtos de higiene pessoal q vc se propôs a boicotar (comprando pasta de dentes contente-condor no portal vista-se ou garimpando a Magnesia da Daut)

Melina Eleres disse...

Estou amando o leite de magnésia. Moro no norte e aqui o calor e a umidade são intensos. Minancora tem um cheiro horrendo, nunca usei mas tem gente que usa. O leite de magnésia realmente salvou minha vida. Gostaria de saber quais óleos essenciais posso usar para fazer uma misturinha cheirosa para meus dois filhos adolescentes.
Parabéns pela publicação, já repassei várias vezes pelo wtzp. Grata!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Melina, eu uso puro, mas aparentemente outras pessoas diluem em água e adicionam algumas gotas de óleos essenciais, não sei exatamente quais. Eu nunca tentei, mas imagino q fique mais fraco e com isso, menos eficaz. Uma moça reportou acima que fez essa diluição com água e adicao de óleo essencial como loção tônica. Pode ser uma boa, mas como nunca tentei, não recomendo.

Carine Priscila disse...

Estou usando o leite de magnésia, mas só a noite. Alguém tem alguma dica para a axila não ficar tão branca? Isso incomoda muito. Por isso só uso a noite.

Aline disse...

O leite de magnésia também funciona comigo, mas com o uso diário, sinto um ressecamento da pele, o que acaba me dando um pouco de coceira. Você também sente isso? Se sim, como combate o ressecamento? Parei de usar por conta disso.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Aline, use apenas durante o dia. À noite, tome banho e passe creme hidratante.