sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Na Jureia: a tentação escocesa do Caramel Short Cake e um tamanquinho japonês

É uma praga, delicioso, relativamente barato, facilmente encontrado na cidade mais próxima e vicia.
Eu não conhecia, graças a Deus ainda não chegou ao Rio, mas aqui tem em qualquer cafeteria.
Você acorda feliz, respira ar puro, pensa que no seu dia de folga vai dar uma volta na cidezinha mais próxima, ver a civilização, comprar umas frutas frescas, quem sabe tomar uma água de coco ao por do sol... e se lasca todo nesse bolinho com cara de brownie, mas crocante, pouco doce e que deve ser uma coisa do outro mundo acompanhado de um bom whiskey, igualmente escocês.
Em tempo, não ligo para brownie, nunca liguei - acho que tem gosto de bolo "solado", mas o short cake formado por um "sanduíche" de biscoito integral, caramelo e chocolate fudge, onde tudo isso não é açucarado demais, me derrubou.
Se você lembrou do twix, aquele chocolate americano composto justamente de biscoito, caramelo e chocolate, saiba que o twix não chega aos pés de um short cake, twix é abrutalhado comparado ao short cake, não tem nem comparação, não dá nem para sentir saudade. Se você gosta de twix, vai perder o respeito por aquela embalagem dourada após comer um short cake.

Segue a foto e a descrição oficial, retirada do site do fabricante dessa tentação embrulhada incocentemente em plástico transparente.



Caramel Shortcake é um doce tradicional escocês. Ele evoluiu de um outro doce que também é muito tradicional na Escócia, o famoso Shortbread – biscoito amanteigado - que inicialmente era a base do hoje caramel shortcake.

Antigamente era conhecido por “Millionaires shortbread”, provavelmente porque passou a ser coberto por chocolate. Mais tarde passou a ser conhecido como caramel shortcake - pequeno bolo de caramelo.

Caramel Shortcake hoje é um doce ou sobremesa à base de biscoito integral, com uma suave camada de caramelo e cobertura de puro chocolate.

Caramel Shortcake é uma tentação, e como corretamente uma fã colocou: "Caramel Shortcake deveria ser vendido acompanhado de uma advertência - este produto vicia!"
 
 
Para entender a bronca desse blog modesto com doces, onde açúcar é um marcador como aquecimento global e reflorestamento, leia as postagens:
Cheiro de goiaba, a defesa da rapadura brasileira
Mamãe não passou açúcar em mim
Mel de abelhas x melado de cana







Eu não sou uma moça consumista e, trabalhando com sustentabilidade, nem poderia, mas no meu dia de folga, fui à cidade mais próxima (1hr e meia), Peruíbe (rio de tubarões em Tupi, falo dele e do seu bonito Mercado da Colônia de Pescadores em outro dia), e fiz uma comprinha na curiosa Tamancaria Santista da foto abaixo.

Quando vi essa loja anunciando "a maneira simpática de calçar seus pés", fiquei me indagando como seriam esses tamancos, imaginei portugueses e holandeses, confesso que entrei meio de brincadeira, mas não era nada disso. A loja deve ser, ou ter sido, de proprietários japoneses e os tais tamancos são bem orientais.

Para uma carioca, a influência japonesa é uma coisa um pouco distante, mais presente nos sushis e nas terapias complementares, mas em S.P., as coisas são diferentes e, além dos tais tamancos, a loja também vende aquelas sapatilhas usadas em tai chi chuan e por muitos shiatsuterapeutas.
Perguntei se o couro das tiras era vegetal e a gerente garantiu que sim, levei por R$10,00 um par do modelo da foto abaixo e meus pés simpaticamente respiraram aliviados depois de tantos dias de tênis e meia no mato. É mais gostoso e barato do que andar de havaianas, o recorte da madeira é muito anatômico.

Eles fabricam esses tamanquinhos em todas as cores, com madeira mais clara e tiras multicoloridas. Também fabricam e vendem tamancões anabela e outros com saltos imensos (tamanco de piriguete, com todo respeito), mas são mais caros e comuns, provavelmente linhas criadas depois para diversificar a produção e não perder espaço de mercado.





Mais informação:
Se precisarem de mim, estou na Jureia
Artigos de couro vegetal em lojas convencionais

4 comentários:

Isabel Wanderley disse...

Boa noite!!! Tudo bom? Eu fabrico desses shortbreads e vou lançar no mercado aqui no RJ, você tem interesse em provar ? Estou buscando pessoas que gostam do doce tradicional para avaliar o produto.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Isabel, eu adoro e posso te ajudar. Mas, por pouco tempo, mudo do Rio em menos de um mês. Bjs

Isabel Wanderley disse...

Oi Carol !! :) Eita!! Eu vou fazer uma feira esse final de semana na Tijuca e vou fazer ele. Vou separar um pra vc, onde vc mora? Tem como te mandar mensagem privada aqui? Bjos!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi, eu ainda estou morando na Tijuca. Podemos nos encontrar nessa feira?
Dá uma olhada no link abaixo:
http://caroldaemon.blogspot.com.br/2012/11/comprando-organico-justo-e-local-na.html