segunda-feira, 18 de julho de 2011

Arte na carroça do catador de lixo


O grafiteiro Mundano teve uma ideia ímpar: levar a arte às carroças dos catadores de lixo. Sua iniciativa está em quinto lugar no tradicional ranking da Revista Época como uma das 50 razões para amar a Cidade de São Paulo.


Nunca é demais lembrar: catador de lixo no Brasil não é profissão, é biscate de morador de rua ou desempregado subqualificado.
Quando o governo anuncia orgulhosamente que reciclamos 98% das latinhas de alumínio não está divulgando um indicador de desenvolvimento, mas de miséria social.
Um agente de limpeza e reciclagem seria um profissional qualificado e treinado, que trabalha uniformizado, com carteira assinada e equipamento de proteção.
O Brasil não tem reciclagem oficial, só a ação desses anônimos que fazem o "trabalho sujo" nos lixões a céu aberto sem qualquer segurança e higiene.




Quando o Mundano escreve que um catador faz mais do que o Ministro do Meio Ambiente, não está exagerando ou caluniando. Não acredita? Então leia a entrevista do Presidente do IBAMA, onde afirma que seu trabalho não é cuidar do ambiente, e sim minimizar impactos ambientais. Depois, sem saber que estava sendo filmado, sugeriu que o Brasil faria com os índios a mesma coisa que a Austrália fez com os aborígenes, população nativa do país da Oceania.





Mais informação:
Ilha das Flores e Estamira
"Eu queria trabalhar com sustentabilidade"
A praga da reciclagem artesanal: não é sustentável e é horrível
O mito da embalagem sustentável: manual básico de reciclagem
"Fingi ser gari por 8 anos e vivi como um ser invisível", a tese de mestrado de psicólogo da USP

6 comentários:

Cristiane Iannacconi disse...

ótimo post, Carol!!
tá tudo errado por aqui, dificil c esses nossos governantes...

Kenia Bahr! disse...

Adorei! Mil pensamentos me ocorreram ao ver os desenhos e um frio na barriga ao pensar no significado deles.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

O que me deixa p*ta é que esses catadores morrem antes da hr na fila de um hospital público qualquer. Nem para o cidadão morrer, o governo atende com dignidade.

Marilia disse...

Muiti interessante este post e difícil de encarar a verdade relatada.
Beijo,
Marília

saitica disse...

Essa criatividade é que nos faz brasileiros. UM DIA, E QUE NÃO DEMORE TANTO, o Brasil fará justiça com seus honrados filhos. Oxalá.
daniel
www.saitica.blogspot.com

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Amem!