quinta-feira, 2 de junho de 2011

Imagem do dia: gaiolas vazias



Pior, comércio de animais silvestres por não licenciados é crime ambiental e de cada 100 pássaros aprisionados, apenas 5 sobrevivem e chegam a ser vendidos.

Se gosta de pássaros, deixe os animais em paz, é a maior demonstração de amor possível.
Se gosta de ter o canto por perto, compre um CD (a julgar pelo repertório deve ser barato) ou baixe gratuitamente na internet "Cantos de pássaros IV" ou "Curiós do Brasil".

Caso goste de peixes, aprenda a mergulhar. Já tive aquário, não tem graça nenhuma e dá um trabalhão. Os peixes não fazem festinha quando o dono chega do trabalho. Peixe não é cachorro, não te dá a mínima.
Você põe aquela comida que parece confete de carnaval e eles comem, viram de lado e continuam com cara de peixe fitando o nada.
Se um peixe ficar doente, todos caem no dia seguinte. A água toda tem que ser trocada e equilibrada quimicamente, mas tem sempre um que não fica 100% e a doença se instala novamente no ecossistema restrito. Se for um aquário grande, você vai precisar de bombas e mangueiras, se faltar luz a bomba não funciona e você volta correndo para casa desesperado e esperando encontrar mais peixes boiando do que na mortandade da Lagoa Rodrigo de Freitas... Os peixes morrem e você se sente um lixo, não sabe se enterra ou dá para o gato. Peixe enterrado??? E se não tiver gato (nem cão), a gente despeja o corpinho na lixeira ou na privada?
Enfim, um caos desnecessário que os peixes não devem curtir nem um pouco. Mais fácil guardar o dinheiro e ir à Bonito, Abrolhos e Fernando de Noronha, se hospedando e ajudando a manter esses paraísos.

Faça um aquário de plantas, o visual desse jardim aquático é incrível e nenhum animal fica confinado pelo seu hobby (e vaidade).


Mais informação:
A Libertação Animal
Zoológicos x Reservas

2 comentários:

Kenia Bahr! disse...

Uma vez, em um clube de veraneio onde eu sempre passava férias, em Araruama, o presidente do clube resolveu aprisionar um curió que entrava sempre na cozinha, em busca de alimentos. Achei um absurdo e fui falar com o cara, que riu de mim e disse que o curió era dele. Então eu esperei todos saírem de onde o bichinho estava trancafiado e abri a portinha hahaha! Peguei ele e soltei, ele saiu voando feliz! O cara me ameaçou de morte, fomos parar na delegacia, um horror... as pessoas não tem compaixão. Com (junto) + paixão (sofrimento) = sofrer junto, colocar-se no lugar, compadecer-se do sofrimento do outro. Quem deveria estar enjaulado é quem tem a coragem de enjaular um animalzinho tão inocente quanto um passarinho...

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Ainda bem que ele chamou a polícia, assim responde por crime ambiental e deixa de ser réu primário... eu hein.

"O curió é meu" é de lascar... nem meus cães que moram comigo (e sobem na minha cama no meio da noite) são meus, imagina um passarinho que entra e sai daonde quer, na hr que quer.

Adorei o "hahaha". Mandou bem!