segunda-feira, 13 de junho de 2011

A casa sustentável é mais barata - parte 12 (faxina e controle de pragas)



Existem muitas marcas de produtos de limpeza biodegradáveis e vendidos em refil, os mesmos serão linkados no final da postagem. Abaixo, segue uma relação de receitas caseiras:

SABÃO LÍQUIDO PARA LOUÇA
2 litros de água
1 sabão caseiro ralado
1 colher de Óleo de Rícino
1 colher de Açúcar.
Ferver todos os ingredientes até dissolver e engarrafar.

DETERGENTE ECOLÓGICO
1 pedaço de sabão de coco neutro
2 limões
4 colheres de sopa de amoníaco (que é biodegradável)
Derreta o sabão de coco, picado ou ralado, em um litro de água. Depois, acrescente cinco litros de água fria. Em seguida,esprema os limões. Por último, despeje o amoníaco e misture bem.Guarde o produto resultante em garrafas e utilize-o no lugar dos similares comerciais. Você obterá seis litros de um detergente que limpa, não polui, cujo valor econômico é incomparavelmente menor do que o do similar industrializado.

DETERGENTE ECOLÓGICO MULTIUSO
Água
Vinagre
Amônia líquida (amoníaco)
Bicarbonato de sódio e ácido bórico
Em um litro de água morna (cerca de 45º C), coloque uma colher de sopa de vinagre, uma colher de sopa de amoníaco,uma colher de sopa de bicarbonato de sódio e uma colher de sopa de bórax ou ácido bórico. o Utilize em qualquer tipo de limpeza, em substituição aos multiusos convencionais. o Como qualquer produto de limpeza convencional, mantenha os detergentes ecológicos fora do alcance de crianças e animais domésticos.

DESINFETANTE PARA BANHEIRO
1 litro de Álcool (de preferência 70º)
4 litros de água
1 Sabão Caseiro
Folhas de Eucalipto
Deixar as folhas de eucalipto de molho no álcool por 2 dias. Ferver 1 litro de água com o sabão ralado, até dissolver. Juntar a água e a essência de eucalipto. Engarrafar.

LIMPANDO JANELAS E ESPELHOS: Para limpeza de rotina, use 3 colheres de vinagre diluídas em 11 litros de água quente. Se o vidro estiver muito sujo, primeiro limpe-o com água e sabão. Para secar superfícies, utilize tecido de algodão reutilizado ou jornais velhos.

PARA LIMPAR E DESODORIZAR CARPETES E TAPETES: Misture duas partes de fubá com uma parte de bórax. Pulverize generosamente, deixe descansar por uma hora e aspire. Uma desodorização rápida pode ser obtida pulverizando-se o carpete com bicarbonato e aspirando logo a seguir.

LIMPANDO O BANHEIRO Para limpeza geral de banheiros, use escova com bicarbonato de sódio e água quente. Para pias, despeje vinagre e deixe descansar durante a noite, enxaguando pela manhã. Para limpar bacias, aplique uma pasta de bórax e suco de limão. Deixe por algumas horas e dê descarga. Ou utilize uma solução forte de vinagre.

PARA LIMPAR VIDROS E TIRAR GORDURA: Use uma solução de vinagre ou limão diluídos em água.

PARA LIMPAR O FORNO Basta uma solução de água quente com bicarbonato de sódio, que deve ser passada com um pano fino.

PARA LIMPAR PANELAS E FORMAS QUEIMADAS: Cubra a área com uma fina camada de bicarbonato de sódio e água e deixe descansar por algumas horas antes de lavar.

OUTRO LIMPADOR PARA JANELAS Misture ½ xícara de álcool, 2 xícaras de água e uma colher de sopa de amoníaco. Coloque luvas e aplique a solução com um pedaço de pano.

JANELAS E ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO Para manter janelas e esquadrias de alumínio sempre brilhando como novas, é só limpá-las uma vez por mês com uma mistura de óleo de cozinha e álcool, em partes iguais. Em seguida é só passar um pano macio ou flanela.

LIMPADOR PARA PISOS DE CERÂMICA Misture no seu balde de limpeza, aproximadamente 3,5 litros de água com ¾ de xícara de vinagre branco e ½ xícara de amoníaco. Lave o piso como de costume.

NO LUGAR DA NAFTALINA A naftalina afeta o fígado e os rins, utilize sachês com flores de lavanda em seu lugar.

DESODORANTE DE AMBIENTE Pode ser substituído por uma solução de ervas com vinagre ou suco de limão. Além de gastar menos dinheiro, você vai estar evitando produtos responsáveis pelo aumento de doenças respiratórias e alergias. 

Fonte de consulta: Instituto de Permacultura da Mata Atlântica (IPEMA Brasil)


A receita mais popular de sabão pastoso a partir do óleo de cozinha reaproveitado:
1.Peneire o óleo para retirar os resíduos e impurezas;
2.Aqueça o óleo sem deixar ferver;
3.Use luvas e adicione soda cáustica (350ml para cada litro de óleo);
4.Para dar perfume ao sabão, adicione 1ml de aromatizante ou amaciante.
5.Mexa lentamente durante 20minutos;
6.Deixe descansar por um dia se for cortar em barras;
7.Após uma semana o sabão está pronto para ser usado.

Não descarte o óleo impunemente: a decomposição do óleo de cozinha emite metano na atmosfera, um dos principais gases causadores do efeito estufa, que contribui para o aquecimento da terra. O óleo de cozinha que vai para o ralo da pia chega ao oceano pelas redes de esgoto. Em contato com água do mar, esse resíduo líquido passa por reações químicas que resultam em emissão de metano. Caso não tenha disposição para fazer esse sabão pastoso em casa, armazene o óleo em garrafas pet e ligue para empresas captadoras, como a DisqueÓleo.


Para fazer mais sabão em casa, com as receitas à moda da roça, em fubá, ervas, abacate e cinzas:

SABÃO CASEIRO BÁSICO
O Sabão Caseiro tem como ingredientes básicos:
Gordura
Soda Cáustica
Água
A gordura pode ser sebo de gado, banha ou gordura de aves, que dá um sabão de boa qualidade, desde que misturada à outra. Abacate, quando está sobrando, também pode ser usado como base gordurosa.
Pode-se também aproveitar sobras de gordura da cozinha. Antes do uso, elas devem ser lavadas assim:
1 parte de água
1 parte de gordura.
Levar ao fogo para ferver. Tirar do fogo, mexer bem e acrescentar 1 litro de água fria para cada litro quente. As substâncias estranhas ficarão depositadas no fundo do recipiente. Quando fria, a gordura ficará solidificada, podendo ser removida. Se estiver muito suja, deve-se repetir a operação. Este processo é bom porque ajuda a tirar o sal da gordura das frituras.
A Soda é um mineral, encontrado na natureza em diferentes estados de pureza. Deve ser manuseada com cuidado para não queimar as mãos nem ser aspirado. E sempre bom usar soda de boa qualidade para produzir um bom sabão.

SABÃO NEUTRO OU SABÃO DE ALCOOL
4 Kg de Gordura Animal
2 latas de Óleo de Soja
1 Kg de Soda
3 litros de Água morna
5 litros de Álcool
Derreter a gordura.
Acrescentar o óleo de soja
Esperar esfriar um pouco. Juntar o álcool, a soda (dissolvida em um pouco de água) e o restante da água.
Pode-se substituir as duas latas de óleo de soja por 1 Kg de gordura animal. O álcool pode ser substituído por cachaça. Não se deve usar vasilhas de alumínio.
A água que será utilizada no sabão pode ser suco ou chá das seguintes plantas: folha de mamão; raiz de guanxuma, eucalipto cidró, hortelã, bardana, tanchagem e babosa.
Se você quiser:
Sabão para limpeza (roupa, cozinha, etc.) use folha de mamão e raiz de guanxuma.
Sabão desinfetante para limpeza de utensílios (tachos, tarros, outros vasilhames, estrebaria, etc.), use: eucalipto cidró, hortelã, própolis (2 colheres de tintura).
Pode também ser usado como sabonete:
Sabão medicinal para queda de cabelo e problemas de pele, use: bardana e calêndula
Escurecer cabelo, use: babosa
Clarear cabelo, use: camomila
Para uso diário na higiene pessoal, escolha entre: babosa, própolis, bardana, camomila ou tanchagem
Você pode também fazer esta receita e depois juntar 500gr do sabão pronto ralado com 1/2 copo de suco de uma destas plantas, levar ao fogo até derreter, colocar em forma, deixar esfriar e cortar em pedacinhos.

SABÃO FRIO
12 litros de água
1Kg de farinha de milho
1Kg de soda
4Kg de sebo cozido
Derreter o sebo num tacho ou recipiente grande. Dissolver a farinha de milho em 6 litros de água. Dissolver a soda nos outros 6 litros de água. Misturar tudo e mexer por 40 minutos. Colocar em formas, deixar secar e cortar.

SABÃO DE ABACATE
5 Kg de massa de abacate
1/2 Kg de sebo derretido ou banha
400 g de soda comercial
150 g de breu (encontrado em ferragens ou casas de produtos químicos)
Colher o abacate com cuidado para não machucá-lo e guardá-lo à sombra, até que fique maduro. Após maduro, cortar o abacate ao meio e separar o caroço e a casca da massa. Colocar toda a massa numa vasilha bem limpa e acrescentar a soda, sebo ou banha e o breu. Mexer por uma hora. Colocar numa caixa forrada com plástico e deixar 24 horas para secar (dependendo da umidade do ar, algumas vezes é necessário deixar mais tempo). Cortar em barras. Para maior consistência, acrescentar 2 a 3 colheres de sopa de farinha de milho ou cinzas.

SABÃO DE ERVAS
5 Kg de gordura
2,5 Kg de sebo derretido
2,5 Kg de óleo de cozinha (usado), banha ou gordura de galinha derretida.
1 Kg de soda
4 litros de álcool
4 litros de água ou suco de ervas (tanchagem, babosa, capuchinha, trapoeraba, confrei, calêndula, macaé, eucalipto)
Triturar as ervas e coar. Esquentar o sebo junto com o óleo. Misturar, fora do fogo, o álcool no sebo quente. Misturar a soda com água ou suco de ervas em recipiente não corrosivo. Acrescentar o sebo com o óleo nesta mesma mistura. Misturar bem até espumar. Colocar nas formas. Deixar esfriar e estará pronto para cortar.

SABÃO DE MILHO
6 litros de água
1/2 Kg de soda cáustica
2 Kg de banha ou sebo
1/2 Kg de farinha de milho
Misturar em uma bacia 3 litros de água fervida com a soda cáustica. Acrescentar a banha ou sebo. Desmanchar a farinha de milho nos outros 3 litros de água fria.
Adicionar à mistura anterior e mexer bastante, durante 15 minutos. Despejar a massa numa caixa forrada com plástico. Deixar descansar 3 dias antes de usar.

SABÃO DE CINZAS E SEBOS
5 Kg de Sebo
2,5 Kg de Cinzas
5 litros de Água
0,5 Kg de Soda Cáustica
Derreter o sebo em fogo lento até ficar uniforme. Ferver as cinzas juntamente com a água por 4 horas. Deixe a cinza assentar e use somente a água para juntar com o sebo. Mexer bem. Juntar devagar a soda, já fora do fogo, e mexer bem até dissolver. Colocar em formas.
A cinza tem um alto poder de branquear. Para clarear toalhas de prato, colocá-las de molho, ensaboadas, em um balde com uma "trouxinha" de cinzas. Lavar normalmente no dia seguinte.

Fonte: Instituto de Filosofia da Libertação




Já existem muitas marcas de sabão em pó biodegradáveis. Para substituir as esponjas de limpeza, em material sintético e não reciclável oriundo de petróleo, dê uma chance às buchas vegetais à venda em qualquer feira livre por R$10,00 o metro, podendo ser plantadas em casa num vaso grande. Priorize as marcas que trabalham com embalagens em refil, além de ser menos lixo sendo descartado no meio ambiente, as embalagens são naturalmente em plástico convencional derivado de petróleo.




Pensou em problemas mais complicados, como remover gordura de grelhas ou deixar tinindo um candelabro de bronze? Então a solução é amônia, leia mais abaixo:



1. SEM MANCHAS DE GORDURA
Caiu molho no seu vestido predileto? Solução: misture duas partes de água com uma de amônia e passe na mancha (mas teste antes num pedacinho escondido do tecido para ver se ele suporta o produto, ok?). A alcalinidade da amônia dissolve os ácidos graxos do molho, fazendo a gordura desaparecer em segundos! Depois lave a peça normalmente.
2. VELHO TERNO NOVO!
Os cotovelos do paletó e os joelhos da calça estão com aquele brilho feio de excesso de uso. Para acabar com o problema, misture 1/2 litro de água e 1 colher (sopa) de amônia e passe a solução com uma espoja nas áreas brilhantes (faça um teste antes). A amônia dissolve a gordura impregnada nas fibras e abre os poros do tecido.
3. SACO DE LIXO INTACTO
Os cachorros da redondeza têm feito gato e sapato do seu lixo, furando os sacos e espalhando o conteúdo na calçada? Encha um borrifador com a mistura de 1 litro de água e 1 colher (chá) de amônia e pulverize nos sacos de lixo. Os bichos sentirão o cheiro de nitrogênio presente nos vapores da amônia e não chegarão perto!
4. FORNO LIMPINHO
Seu forno está pedindo socorro de tanta gordura grudada nas paredes. Ok, basta colocar amônia numa tigela rasa e mantê-la dentro dele por uma noite. No dia seguinte, passe uma esponja ou pano úmido e adeus, sujeira! Os vapores da substância penetram facilmente na gordura do forno, dissolvendo-a e facilitando a limpeza – não precisa nem esfregar.
5. TOALHAS FOFINHAS
Parentes vêm chegando para passar uns dias na sua casa e as toalhas para hóspedes estão ásperas e desgastadas. Sempre que quiser deixá-las como novas, coloque 1/2 xícara (chá) de amônia no ciclo de lavagem da máquina e depois seque como de costume. Os solventes contidos na amônia dissolvem o acúmulo de gordura que fica na toalha e ainda neutraliza qualquer cheirinho de mofo.
6. SEM CHEIRO DE FUMAÇA
Não tem nada mais gostoso do que curtir a lareira numa noite fria, mas no dia seguinte o cheiro de fumaça toma conta da casa. Elimine o odor assim: encha três tigelas rasas até a metade com amônia e coloque-as nas áreas mais enfumaçadas. Ela neutraliza o ácido-base das substâncias responsáveis pelo cheiro, deixando no ar um leve perfume.
7. FIM DA PICADA
Você foi picada por uma abelha e agora está com aquele carocinho dolorido… Para aliviar o incômodo imediatamente, embeba uma bola de algodão em amônia, passe sobre o local e lave com água após um minuto. Como o veneno desse inseto é ácido, ele será neutralizado pelo produto, que é alcalino. A dica também é válida para cães e gatos.
8. VIDROS CRISTALINOS
Vai usar suas peças de cristal num jantar especial? Tire as marquinhas que não saem com água, misturando 1 colher (chá) de amônia em 2 xícaras (chá) de água; depois passe nas peças usando um pano macio, enxágue e deixe secar. A amônia dissolve a oleosidade que vai se fixando nas peças e, assim, elas ficam brilhando!
9. PISO RELUZENTE
Se o acúmulo de cera tem deixado o piso da cozinha amarelado e com aspecto grudento, amônia nele! Misture 1/2 xícara (chá) do produto em 2 litros de água morna e aplique no chão. A amônia solubiliza a gordura existente nos resíduos de cera e forma sais que você retira facilmente esfregando um escovão limpo molhado. Uma moleza!
10. BRONZE NOVO!
Os candelabros de bronze estão opacos e manchados… É fácil renová-los: mergulhe as peças numa solução de 2 colheres (sopa) de amônia e 1 xícara (chá) de água por 10 minutos; em seguida, lustre com um pano seco, enxágue com água e seque. A amônia retira os depósitos de calcário da superfície sem danificar o metal – porém isso só vale para bronze sólido; não use em objetos banhados! Para preservar o brilho, passe azeite nas peças ao final da operação.

Fonte: Ambiental Sustentável



E não esqueça, reúso as águas cinzas da máquina de lavar roupa, essa água já está com resíduo de sabão em pó biodegradável e é excelente como coadjuvante na limpeza doméstica, além de economizar MUITA água potável. Um dos muitos absurdos nacionais: empurramos até fezes com água doce e tratada num país com onde muitas crianças não tem acesso ao saneamento básico.
Para ver tudo sobre o reúso de águas cinzas da lavanderia, leia a postagem: A casa sustentável é mais barata - parte 09 (lavanderia) e se quiser se aprofundar na questão de reúso de água, veja tudo sobre captação de água da chuva na postagem A casa sustentável é mais barata - parte 06 (captação de águas pluviais).


Nas lixeiras da casa, eu uso 2 opções: 2 folhas de jornal velho abertas nas lixeiras de banheiro e escritório forrando como um saco de papel e na lixeira externa, onde descarto as fezes dos meus cães e demais lixo orgânico, uso saco plástico biodegradável com capacidade de 30lts, vendido em qualquer supermercado na mesma gôndola do saco plástico convencional. Já tive uma composteira e vou descrever essa experiência futuramente. O lixo plástico, metalizado, vidros e pilhas e baterias é normalmente encaminhado à reciclagem.



Em tempo, biodegradabilidade é a medida de degradação de uma substância por microorganismos em um tempo determinado. Para entender melhor o impacto ambiental dos nossos produtos químicos não biodegradáveis nos rios, mares e lençóis freáticos.


Mais informação sobre outras  formas de repelente nos links abaixo:
Plantar uma semente, regá-la, introduzir terra e acompanhar seu crescimento. Todas essas são práticas que os amantes de plantas adoram realizar - muitas vezes as encaram até como terapia. No entanto, certas plantas atraem insetos, que podem inibir o próprio crescimento dos vegetais ou trazer transtornos por causa de sua grande concentração e reprodução. Uma possível solução passa pelo uso de pesticidas e repelentes, se não fosse o fato de que eles são nocivos não só para as plantas, mas para a saúde humana, pois contêm substâncias tóxicas. A melhor opção, mais saudável e ecológica, é criar plantas que repelem insetos em seu jardim, principalmente em locais com grande incidência de insetos. Dê uma olhada:

Crisântemo - ajuda a manter baratas, percevejos, pulgas e carrapatos afastados;


Manjericão - o cheiro forte da planta afasta moscas e mosquitos;


Alecrim - também repele os mosquitos e pode ajudar a manter gatos afastados de locais em que a presença deles seja indesejável, como numa caixa de areia destinada para o lazer de crianças. Basta colocar algumas folhas de alecrim no local - os gatos não gostam do cheiro

Lavanda - além de ser uma planta que pode perfumar ambientes internos, devido ao seu cheiro adocicado, e decorá-los, por causa de sua beleza, a lavanda ajuda a espantar mosquitos;


Citronela - outro excelente repelente natural contra mosquitos, principalmente os borrachudos e os pernilongos. Caso seja combinada com outras duas plantas repelentes naturais, a erva do gato e a cascata gerânio, o efeito se torna mais potente ainda;
Hortelã - basta plantar várias em torno do seu jardim que as formigas não vão mais incomodar suas plantas. Aproveite para ver aqui outra forma de se livrar das formigas em casa sem usar pesticidas;

Proteja suas plantas com receitas caseiras

1. Livre-se de lesmas e caramujos 
Eles aparecem à noite e fazem um estrago. Para combatê-los, espalhe na terra armadilhas: corte rodelas grossas de chuchu, ponha perto dos vasos à noite e retire uma hora depois... cheio de lesmas e caramujos! Outra forma de catar os danados é pôr o vaso em cima de um saco de estopa embebido em cerveja preta. Os bichos serão atraídos e ficará fácil retirá-los. 

2. Cultive ervas que repelem insetos 
Cultive manjericão, orégano, salsinha e estragão entre as plantas que você quer proteger. Essas ervas têm ação repelente. 

3. Proteja a horta das pragas voadoras 
No comércio de produtos agrícolas existem bandeirinhas azuis e amarelas com adesivo, próprias para capturar insetos voadores. 

4. Mantenha as formigas bem longe 
Primeiro, proteja as mãos com luvas descartáveis. Depois, misture 10 g de sabão de coco em pó, 5 cm de fumo de corda picado e 1 litro de água. Deixe a receita repousar durante um dia inteiro, coe para tirar os restos de fumo e pulverize a solução nas plantas para afastar formigas. Também trata folhas e flores infestadas por pulgões, lagartas e cochonilhas. 

5. Plante cravo-de-defunto por perto 
Misture 100 g de folhas e talos da flor Tagetes minuta (também conhecida como cravo-de-defunto) com 50 ml de álcool. Macere bem ou bata no liquidificador e deixe em repouso por 12 horas. Coe e misture em 2 litros de água. Pulverize semanalmente enquanto for necessário. Você também pode cultivar Tagetes minuta ao lado da horta - essa flor afasta os insetos naturalmente. 

6. Acabe com pulgões e cochonilhas 
Se a infestação for pequena e localizada, retire as pragas com a ajuda de um pincel ou uma escova de dentes. Em seguida, pulverize óleo de Neem (encontrado em lojas de jardinagem). Se puder, compre o Neem que já vem misturado com extrato de pimenta-malagueta, artemísia, óleo de alho e óleo de karanja. Dilua em água conforme a indicação na embalagem. Não se esqueça de usar luvas e máscara ao pulverizá-lo sobre as plantas - é que, apesar de ser um produto natural, o Neem pode causar alergia ou irritação na pele. 

7. Invista nas plantas carnívoras 
Plantas carnívoras se alimentam de... insetos! As da espécie nepentes são vigias ideais: papam todos os bichinhos voadores que chegarem perto. 

DICA QUENTE! 
Suas mãos também podem contaminar as plantas, ainda mais se você mexe num vaso e vai para outro sem lavá-las. Use luvas descartáveis e lave-as com a misturinha higiênica: junte 700 ml de água e 300 ml de água sanitária e mantenha num frasco com spray. Quando mudar de planta, borrife as luvas com a misturinha e espere secar. Fácil! 

APRENDA A FAZER O ADUBO ESPECIAL
Veja como preparar uma "comidinha" que vai deixar suas plantas lindas e saudáveis por muito mais tempo! 
Ingredientes 
(Os dois extratos citados abaixo podem ser encontrados em qualquer loja de produtos naturais) 
• 2 ml de extrato de algas 
• 2 ml de extrato de peixes marinhos 
• 1 litro de água 
Modo de fazer 
Misture bem os dois extratos (use uma seringa sem agulha para medir a dosagem) e coloque num pulverizador com 1 litro de água. Borrife o adubo em folhas e raízes, uma vez por mês. Pode ser usado até em hortaliças! 

FAÇA UMA PODA SEGURA 
O corte de folhas e galhos é a principal porta de entrada de fungos, vírus e bactérias nas plantas 
Esterilize os instrumentos 
Para não contaminar as plantas com vírus, fungos e bactérias, antes de podá-las passe a lâmina da tesoura na chama do fogão. 

"Band-aid" de plantas 
Depois da poda, aplique na "ferida" uma mistura de 10 g de vaselina em pasta, 1 ml de óleo de Neem e 1 pitada de canela. Essa espécie de band-aid ajuda a fechar o machucado e facilita a cicatrização.



Dicas para espantar formigas do site Jardim de Flores:


Quando a população de formigas no jardim ou horta aumenta muito, chegando a prejudicar as plantas, é hora de agir. Mas, nem sempre é preciso lançar mão de produtos químicos. Existem métodos naturais e caseiros que funcionam. Para combater as formigas diretamente no local, existem algumas receitas muito simples: 

O plantio de plantas repelentes: em hortas, principalmente, o plantio de cebolinha verde em todo o contorno, costuma ser bem eficaz. Outras opções interessantes também para os jardins são o plantio de menta, lavanda, manjerona, alho, coentro e losna. Sementes de gergelim espalhadas no canteiro ou no caminho das formigas também costuma dar bons resultados. 

Para evitar que as formigas ataquem arbustos e árvores: recomenda-se o uso do suco de pimenta vermelha. Amasse bem algumas pimentas vermelhas, até fazer um suco grosso. Molhe um pano neste suco e amarre em volta do caule da planta ou pincele o tronco. 

E dentro de casa: o coentro e as pimentas em geral podem ser usados dentro de casa sob a forma de sachês amarrados às plantas. 

Se você achou o formigueiro no jardim: coloque suco e cascas de limão na entrada do formigueiro. 

E se elas também já estão atacando seus armários: espalhe cravos-da-índia dentro deles para espantar as formigas.



Leia abaixo mais formas de combate à formigas, sugeridas pelo Guia da Horta Orgânica em casa do site oficial da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul:

Formigas Saúva (cabeçuda): 
Para combater esta formiga, existe no mercado um série de formicidas. Mas o mais prático e que não exige equipamento para aplicação é o formicida granulado (em grãos). 
Você deve ter o máximo cuidado de não tocar as mãos no formicida, porque as formigas notariam o cheiro humano e não o levariam para o formigueiro. 
A melhor hora para colocar o formicida no canteiro das formigas é a tardinha, pois à noite elas o carregam para o formigueiro. 
Você deve ter cuidado para não colocar o formicida em lugares úmidos e nem aplicar quando estiver ameaçando chuva. 
O formicida não deve ser deixado ao alcance de crianças nem de animais, porque é altamente perigoso e pode provocar até morte. 

Outros tipos de Formiga ( lava-pés, quem-quem, cupim etc.): 
Usar uma solução de creolina, feita com 1 (um) copo de creolina para cada 10 (dez) litros de água. 
Uso correto: 
Localizar o formigueiro. 
Remover a terra com a enxada. 
Encharcar o local com a solução de creolina (creolina não é biodegradável e pode contaminar um lençol freático em caso de poços artesianos, tente substituir por uma salmoura fervendo)


Besouros, Caracóis, Lesmas, Tatuzinhos, Lagartas, Pulgões etc: 

1. Extrato de nicotina:
Ingrediente: 20 (vinte) centímetros de fumo de rolo forte e 4 (quatro) litros de água.
Picar o fumo e ferver durante 30 (trinta) minutos em 1 (um) litro de água. Retirar do fogo e deixar esfriar. Coe em pano fino e misture com mais 3 litros de água. O produto obtido é pulverizado sobre as pragas. Ter cuidado de aplicar rapidamente, porque seu efeito só dura 8 horas. 

2. Tábuas nos Canteiros: 
Coloque tábuas nos canteiros, pois nas horas quentes do dia os insetos se escondem debaixo das tábuas, sendo possível matá-los quando as tábuas são retiradas. 

3. Cinza, cal e sal de cozinha: 
Espalhar qualquer um destes produtos no canteiros. 


Ratos e roedores em geral, 01 receita de sucesso:
Farinha caseira de feijão branco, é naturalmente doce mas produz muitos gases, que matam o bicho intoxicado. Fonte: Universo Jatobá




Mais informação:
A casa sustentável é mais barata
Reuso de águas cinzas na lavanderia
Pia cheia de louça suja não é problema, é solução
Comendo a ração que vende - parte 05: lavanderia
 A casa sustentável é mais barata - parte 09 (lavanderia) 
Incensos e Aromatizadores de ambiente não são sustentáveis
Biblioteca online básica sobre Permacultura, bioconstrução e agroecologia
Ovos verdes e azuis, repelente de citronela, cupcake de hibiscos e o que mais você imaginar

9 comentários:

Marilia disse...

Incrível, Carol, essas dicas de desifenantes e produtos de limpeza! Nossa, muito legal mesmo as dicas!
Valeu!
Beijo,
Marília

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Marília, é bom que vc justamente estava pesquisando sobre sabões caseiros.
Bjs

Alcides disse...

Carol, tenho uma pequena empresa de produtos saneantes. estou divulgando através das redes sociais.
minha pequena linha é toda conforme com o meio ambiente. não usamos tripolifosfato e outros elementos que prejudicam, principalmente as águas.
gostei de conhecer seu trabalho.
nosso blog de uma é:http://produtosorange.blogspot.com/ passe lá.
parabens!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Alcides, já fui no seu blog dar uma olhada. Conteúdo interessante. Os produtos são biodegradáveis?

Alcides disse...

Olá Carol,obrigado pelo comentário. quanto aos produtos, sim, todos são biodegradáveis. tenho, assim como você, uma grande preocupação com a sustentabilidade.
abs.

Renata Moreno disse...

Carol... Ecológico de verdade é não usar gordura de origem animal... Vc em ideia do quanto de água é utilizado no abate de animais? Para produção de carne, sebo etc?

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Renata, sim eu sei. Para cada quilo pelo menos 15mil litros de água. Ainda em 2009, postei um infográfico com essa informação no link abaixo:
http://caroldaemon.blogspot.com.br/2009/10/segunda-sem-carne-campanha-continua.html

Mas a questão nessa postagem não é estimular o consumo de carne para que sobre banha para que possamos fazer sabão alegremente. Não é por aí. As receitas que levam banha, não são minhas mas do Instituto de Filosofia da Libertação, e sugerem a banha ou sebo em áreas rurais onde esses animais estão inseridos num contexto familiar. Mesmo ecovilas veganas mantém animais que morrem de velhos (e comem soja trans). Eu mesma, que moro no RJ, nunca vi banha e sebo na vida, mas acho válido manter uma tradição registrada num mundo cada vez mais urbano e insustentável, tanto que dei o nome de "receitas à moda da roça".

Abs e boa pergunta,
Carol

Drica disse...

Carol gostaria de saber quais as substâncias presente na folha do mamão. Que pode ser colocado o chá ao invés da água no sabão. Quais Os Benefícios Desse Chá No Sabão?

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Drica,
A mamaína é solvente, muita gente usa para amaciar bife e já existe até um dissolvedor de cáries brasileiro em mamaína isolada para facilitar a obturação.
Eu não vi se essa receita é do IPEMA ou de outra das fontes citadas, vc já pensou em escrever diretamente para eles? O que disseram?
Abs