quinta-feira, 1 de julho de 2010

Salada de trigo em grão com palmito de açaí e pimenta biquinho


Não é o trigo partido do kibe, nem do tabule. É o grão inteiro, como um grão de arroz. Pode ser comprado a granel ou mesmo em versão orgânica em sacos de meio kg, pela marca Biorga, a bom preço.
Deixei de molho com sumo de 1 limão por 24hrs, escorri e fervi, até ficar al dente.

Misturei à ramas de 3 cenouras orgânicas bem picadas. A rama da cenoura é muito maior do que a cenoura em si, vira xêpa de feira normalmente e deve ser consumida, por ser fonte de clorofila, fibra e vitamina A. Tem gosto de salsa e combina com tudo, até bolinho de arroz integral e legumes sautée.




Juntei 1 vidro de palmito de açaí orgânico. É caro, mas já existem outras marcas vendendo palmitos de açaí e pupunha não orgânicos, até em rodelas e picados, aproveitando as sobras e a preços mais em conta.
A salada rendeu 2 travessas e foi complementada com a pimenta biquinho, que não arde, só tem gosto de conserva e temperada com um molho simples de azeite extra-virgem orgânico e aromatizado e limão galego orgânico.

Quem gosta muito e faz questão de comer carne, pode introduzir frango assado caipira orgânico, como o da Korin, que produz até linguiças e salsichas de animais criados soltos sem antibióticos e hormônios de crescimento. A listagem dos frigoríficos certificados está no Portal Carne Legal do MPF, mais informação na postagem linkada.

Saladas de trigo em grão também ficam muito saborosas com grão de bico (ou feijão branco e fradinho) cozido al dente e picles caseiros em todas as versões, fazendo uma refeição completa de grãos combinados à leguminosas. 


Uma salada que gosto muito é a de grão de bico com azeitona verde recheada de pimentão, adicionada de pimenta biquinho e muito cheiro verde picado. Tempere com limão e azeite, um pouco de sal e pimenta e a mesma função da salada de trigo em grão, se cumpre. Pode-se rechear sanduíches, acompanhar carnes, fritadas, massas, pûres e raízes cozidas. Além de durarem muito na geladeira e permitirem inúmeras variações.




Veja abaixo as fotos dos outros palmitos:




O vidro do palmito, virou um pote de geleia de damasco caseira e sem açúcar e foi para o freezer.

2 comentários:

Mariana M. Thomé disse...

Amei essa receita...E olha que eu reaproveito a casca da batata, as folhas de brócolis, mas essa da cenoura é nova. Mais uma dica valiosa. Amo saladas!

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Mariana, cuidado com a casca da batata inglesa, é muito tóxica. Tente substituir sempre pela batata baroa (mandioquinha), batata doce, inhame e aipim (macaxeira).
Batata inglesa não vale tanto a pena, junto com o tomate é um dos primeiros alimentos que a macrobiótica proíbe. Mas tomate é mais nutritivo e, na minha opinião, insubstituível.
bjs