sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O mito da proteína




Carne Vermelha não é a melhor fonte de proteína
Luis Fernando Buck e Tereza Casuilli

De uns tempos para cá, a questão da saúde e, principalmente, a necessidade de o ser humano adotar hábitos alimentares mais saudáveis vem sendo discutida amplamente, gerando, a cada dia, uma avalanche de informações, pesquisas e “dicas” sobre como se alimentar melhor. Recentemente, várias pesquisas desenvolvidas em renomados centros de pesquisa em todo o mundo vêm apontando para a necessidade de se diminuir o consumo da carne vermelha, rica em proteínas, relacionando esse hábito alimentar com a incidência de câncer. Mas, afinal, se a proteína é necessária para o organismo, como resolver o problema?

Um dos equívocos mais freqüentes é acreditar que é necessário ingerir diariamente, nas refeições, todos os nutrientes nas quantidades ideais. Então se a carne vermelha é rica em proteínas, por exemplo, deve ser consumida diariamente, certo? Errado!
A proteína que se ingere num dia não é utilizada imediatamente. Uma parte é armazenada para uma situação em que o organismo sinta falta dela. Além disso, a carne vermelha não é a única fonte de que dispomos.
É quase impossível não haver proteína, mesmo que em quantidade reduzida, em qualquer tipo de vegetal, fruta ou sementes. A combinação com outros alimentos pode suprir as necessidades do organismo. Na verdade, o valor biológico que determina a qualidade da proteína de inúmeros alimentos vegetais , como sementes e alguns frutos, é superior a que se encontra na carne vermelha, além de a proteína vegetal ser mais facilmente processada pelo organismo do que a proteína animal.
Veja, na tabela, várias opções que você pode incluir no seu hábito alimentar.

ALIMENTO 100gr ______________________________ PROTEÍNA Gr
Semente de abóbora _____________________________30,0
Gergelim ______________________________________20,6
Feijão Azuki____________________________________20,4
Algas marinhas _________________________________ 20,0
Carne bovina ___________________________________20,4
Castanha de caju ________________________________19,6
Amêndoa _____________________________________ 18,6
Merluza (peixe) _________________________________17,2
Castanha do Pará _______________________________17,0
Aveia ________________________________________13,8
Ovo _________________________________________ 13,0
Missô ________________________________________12,5
Coco _________________________________________09,7
Arroz integral __________________________________ 08,1
Iogurte _______________________________________03,5
Fonte: Revista Izunome, abril e julho de 2009

Fonte Bibliográfica: “Nutrição Vital: uma abordagem holística da alimentação e saúde”, Soraya Terra Coury, 2004


Em tempos de desmatamento e aquecimento global, saber que há fontes de proteína além da carne, que está transformando a Amazônia em pasto, além de sustentável, pode ser a solução para o problema da fome e inanição infantil em populações carentes.
A semente de abóbora, além do alto valor proteico, é uma grande fonte de magnésio, lítio, vitaminas A e E, Ômega 3 e 6, zinco, ferro e potássio e um vermífugo muito tradicional, inclusive para solitárias.

Para fazer a semente torrada e salgadinha em casa, como tira-gosto, veja na postagem Abóbora - mil receitas, que também nos traz outra informação acerca do cálcio presente nas flores e folhas dessa raiz (cambuquira), são 4 vezes mais ricos em cálcio do que a mesma quantidade de leite.

Comprando castanhas, dê preferência às orgânicas, não são pulverizadas com inseticida.



Mais informação:
Abóbora - mil receitas
A soja é desnecessária
Leites Vegetais x Leite animal
Carnes orgânicas, o quê e como comer
Qualquer pessoa pode viver toda a vida sendo vegetariana
Neurocientistas de todo mundo assinam manifesto reconhecendo consciência em animais 

4 comentários:

Alexandra disse...

Olha eu diminui a carne - não substituí por outra coisa, simplesmente eliminei. As vezes passo 3 semanas sem comer carne de animal algum. Mas como muitos grãos integrais, leguminosas, verduras, frutas, etc... Passei a cozinhar em panelas de ferro... as pessoas me perguntam se eu não fiquei cansada, anemica. Muito pelo contrário - nunca tive tanta energia e meu nivel de ferro, que sempre foi meio proximo da anemia, ficou normal.

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi Alexandra, mas é isso mesmo, comida boa e de verdade é mais do que suficiente. Não tem muita ciência.
Bjs,
Carol

Alexandra disse...

Eu nao tenho muita paciencia com essa historia de contar percentagem de carbohidrato, proteina, quantidade de calorias, etc... Nao tem muito misterio - se as pessoas comessem comida de verdade, ñ teríamos metade dos problemas que temos...

Ivone disse...

carne,leite,ovos é veneno, nem é comida , suas proteínas nem são absorvidas apenas a toxinas enfraquecendo organismo , acidificando intestino,sangue ,gerando hipertensão, artrites, falencia renal,intestinal, desgastes ósseos, neurologicos, rugas,escleroses, ecsemas,stress,depressão devido abate violento, canceres.... a vaca ,cavalo,elefante..só come capim e tem saúde invejável....depois que me tornei vegana sei o que é saúde.... veja realidade http://veganos.org.br